MENU
Share Button

É mesmo inacreditável a postura de António Costa que só continua a demonstrar que é um líder frouxo, sem soluções e com medo de debater com Paulo Portas olhos nos olhos com os portugueses.

António Costa é fruto do pior socialismo de José Sócrates, o grande responsável pelo afundamento do país e pela vinda da Troika a Portugal pela terceira vez, curiosamente ou não, sempre pelas mãos dos governos do Partido Socialista.

O líder do PS recusa-se a dialogar e a debater com Paulo Portas, pois sabe que vai ser confrontado com a realidade e com a responsabilidade que o mesmo teve também enquanto governante nos governos de José Sócrates ex-primeiro-ministro agora preso alegadamente por crimes bastante graves..

É esta a postura de um primeiro ministro que os portugueses querem? Roça mesmo a desonestidade e frontalidade de quem sabe bem que já perdeu as eleições e apenas tenta minimizar a derrota impedindo que a Coligação de PSD/CDS-PP vença com a maioria absoluta que Portugal bem precisa. Enviar o seu nº2 Carlos César, não só revela uma tremenda falta de respeito, mas revela acima de tudo, MEDO do confronto político e democrático.

Peço aos portugueses enquanto apoiante da Coligação Portugal à Frente e representante do dos Autarcas Populares do CDS-PP na mesma coligação, que rejeitem veemente este tipo de atitude por parte de alguém que deveria ter uma maior postura de estado e de um verdadeiro democrata ao invés de se entrincheirar no Largo do Rato, lugar esse onde conseguiu que António José Seguro abandonasse prematuramente o partido depois de se achar o D.Sebastião da política portuguesa numa verdadeira encenação de mobilização de militantes e de simpatizantes que por artes mágicas desapareceram por completo.

No distrito de Setúbal, o PS apresenta-se ao eleitorado com mais do mesmo daquilo que foi e continua a ser ainda que tentem disfarçar, o socretismo do descontrolo da despesa pública, das obras farónicas, da falta de dinheiro para pagar pensões, do esvaziamento dos cofres do estado, do desvario da Parque Escolar e tantas outras más políticas que conduziram Portugal ao marasmo da bancarrota.

Em Setúbal, estou também certo que os portugueses nas próximas eleições mostrarão um verdadeiro e inequívoco cartão vermelho ao Partido Socialista que mais uma vez, não tem soluções credíveis manifestando uma falta de rigor e um profundo autismo político e mesmo falta de respeito pelo eleitorado.

António Costa irá ser derrotado tal como o PS estrondosamente nas urnas dia 4 de Outubro pelos portugueses que não querem que Portugal acabe como a Grécia.

 

António Pedro Maco

Vice-Presidente e Deputado Municipal do CDS-PP em Almada 

Artigos Relacionados

Deixar uma resposta

« »