MENU
Share Button

Uma grande parte do lixo produzido diariamente em nossas casas é fonte de matéria-prima.

Os resíduos produzidos no Concelho de Almada que são separados pelos munícipes do qual a percentagem é baixa, são encaminhados para a reciclagem.

A solução para este problema depende de todos nós, enquanto cidadãos responsáveis, através de pequenos gestos do dia-a-dia que fazem toda a diferença.

“Não herdámos o planeta Terra dos nossos pais, pedimo-lo emprestado aos nosso filhos”.

Mas há necessidade cada vez mais de um maior controlo fiscal relativo à prática de despejos descontrolados, designadamente aos resíduos derivados de construção e demolição.

As pequenas obras de remodelação em habitações produzem resíduos, mais vulgarmente designados por entulhos que muitas vezes são depositados nas ruas nos contentores para resíduos sólidos ou mesmo criando aterros clandestinos como todos nos sabemos, tais acções são prejudiciais ao Ambiente e são puníveis com coimas.

Também igualmente as queimas (uso do fogo para eliminar sobrantes de exploração cortados e amontoados) ou queimadas (uso de fogo para renovação de pastagens), devem ser mais fiscalizados, pois mal controlados são uma das causas de incêndios florestais em Portugal.

Algumas vezes se verifica queimas de plásticos, borrachas, latas, vidros, embalagens entre outros, sendo do conhecimento geral que é proibido, deverá sim encaminhar este tipo de material devidamente acondicionado para destino adequado.

Como diz o ditado, “não herdámos o planeta Terra dos nossos pais, pedimo-lo emprestado aos nosso filhos”.

 

Carlos Rodrigues
Vogal da Direcção da Concelhia do CDS-PP Almada

Artigos Relacionados

Uma resposta a Despejos descontrolados, queimas e queimadas

Deixe uma resposta

« »