MENU
Anselmo Ralph_O Sol da Caparica

Festival O Sol da Caparica veio para ficar

19 Agosto, 2014 • Humberto Lameiras • Cultura, Destaque

Share Button

“Para o ano, em agosto, e nos seguintes, O Sol da Caparica irá voltar”, prometeu o presidente da Câmara de Almada, Joaquim Judas, perante uma multidão que encheu o recinto do Parque Urbano da Costa da Caparica para assistir ao concerto de Anselmo Ralph, na última noite do festival.

Joaquim Judas_O Sol da Caparica

O presidente da Câmara de Almada, Joaquim Judas, garante que o festival O Sol da Caparica vai integrar a oferta cultural da Costa

Momentos antes tinha atuado David Fonseca que teve de interromper o concerto por um problema técnico. De regresso ao palco, o ex-Silence 4, afirmou: “Aconteça o que acontecer, voltaremos sempre”, e voltou em força. Palavras que o presidente Joaquim Judas aproveitou para reafirmar que O Sol da Caparica vai fazer parte do calendário de oferta cultural e de lazer da Costa Caparica.

O certo é que a primeira edição do festival foi “um sucesso”, afirmava o presidente da Câmara de Almada ao Cidade Informação Regional que em balanço dos três primeiros dias falava numa assistência “ligeiramente acima das 60 mil pessoas”. Só para o concerto do angolano Anselmo Ralph, uma hora antes do mesmo, o autarca dizia: “Estamos a pensar fechar as bilheteiras. Não por falta de capacidade do recinto, mas para garantir todas as condições de conforto e segurança do público”. Eram 23 horas, e as bilheteiras tiveram mesmo de fechar.

Para além de garantir a continuidade de O Sol da Caparica, o presidente Joaquim Judas vinca que este festival vai “manter as mesmas caraterísticas de promoção da música lusófona, diversidade de oferta cultural e amplo espaço de lazer”.

Fazendo alusão ao Festival de Teatro de Almada, que saltou de um palco montado em Almada Velha para uma mostra reconhecida a nível internacional, o edil vê o futuro de O Sol da Caparica como uma marca da música portuguesa na Área Metropolitana de Lisboa.

Artigos Relacionados

Deixar uma resposta

« »