MENU
Share Button

No passado dia 6 de março comemorou-se o dia nacional da igualdade salarial.

Constata-se que, em Portugal, as mulheres ganham, em média, menos 18 por cento de remuneração base do que os homens.

A diferença salarial entre homens e mulheres aumenta ainda mais quando se calcula o ganho, atingindo em média 20,9 por cento.

As disparidades salariais entre homens e mulheres variam em função dos níveis de qualificação, dos níveis de habilitações e da atividade económica.

a diferença salarial anual entre mulheres e homens é o que se ganha, em média, entre 1 de janeiro e 6 de março”.

O diferencial salarial entre mulheres e homens é diretamente proporcional aos níveis de qualificação, ou seja, quanto mais elevado é o nível de qualificação maior é o diferencial salarial.

O diferencial salarial aumenta conforme vai aumentando a escolaridade, sendo menos para quem possui habilitação inferior ao primeiro ciclo do ensino básico.

Nos setores de atividade onde existem mas homens que mulheres as diferenças salariais são menores do que nos setores mais feminizados.

As mulheres estão subrepresentadas nas atividades e níveis de qualificação profissional onde os níveis salariais são mais baixos.

O crescimento da presença feminina no mercado de trabalho e o aumento da sua escolarização não tem tido efeitos relevantes no acesso aos cargos de decisão das empresas a que correspondem remunerações mais elevadas.

Em resumo: a diferença salarial anual entre mulheres e homens é o que se ganha, em média, entre 1 de janeiro e 6 de março.

 

Joaquim Barbosa
Vereador do Partido Socialista na Câmara Municipal de Almada e Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Almada

Artigos Relacionados

Uma resposta a Igualdade salarial entre géneros

Deixe uma resposta

« »