MENU
o doido e a morte_1

“O doido e a morte” no Teatro de Almada

20 Maio, 2014 • Redação • Cultura, Destaque

Share Button

“O doido e a morte”, com encenação de Rodrigo Francisco, estrear no próximo dia 23 de maio, no Teatro Municipal Joaquim Benite, pelas 21h30.

Trata-se de um trabalho que conjuga a peça de Raul Brandão e a ópera homónima de Alexandre Delgado, numa produção conjunta da Companhia de Teatro de Almada e do Teatro Nacional de S. Carlos, com músicos deste palco de Lisboa e direção musical do próprio compositor, que vai dirigir pela primeira vez, desde 1996, a obra que compôs em 1994 quando Lisboa foi Capital Europeia da Cultura.

A peça escrita em 1923, conta a história da explosiva ameaça de morte que o Sr. Milhões leva dentro de uma caixa até ao gabinete de Baltasar Moscoso, governador civil e dramaturgo frustrado. Refém de um doido, Baltasar verá as suas fraquezas expostas, sendo forçado a ouvir e a concordar com a crítica, tão hilariante quanto pertinente, que o Sr. Milhões dirige a uma sociedade multiplicadora de injustiças e de sentidos absurdos para a vida.

No palco vão estar os atores Alberto Quaresma, André Gomes, Maria Frade e Miguel Martins e os cantores Carlos Guilherme, Luís Rodrigues e Susana Teixeira.

Foto: DR

Artigos Relacionados

Uma resposta a “O doido e a morte” no Teatro de Almada

Deixe uma resposta

« »