MENU
Share Button

A História é feita de ciclos, uns melhores que outros. Ainda assim, ciclos, todos eles caracterizados por oscilações com forte influência na vida de todos os seres que habitam à face da Terra. O momento em que nos encontramos é extremamente delicado, embora não seja raro, uma vez que Portugal está vinculado a um programa de assistência financeira dominado pela austeridade que, lamentavelmente, está longe de terminar.
 
Tal como todos os seres vivos – que estão cada vez mais vulneráveis perante o avolumar das dificuldades –, também os municípios são fortemente afectados pela actual situação do País. Com efeito, este é o tempo em que se discutem mecanismos de sobrevivência financeira dos Municípios e parece assistir-se à tentativa de redução da importância do poder local enquanto meio primordial de fazer chegar o Estado aos cidadãos.
 
É neste quadro que o Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN) surge decidido a reforçar a sua presença e actividade em Almada, o 10.º município mais populoso de Portugal. As eleições internas (locais) do próximo dia 23 de Março darão início a uma aposta na continuidade mas com um programa de acção ambicioso em Almada, que visa a apresentação de um conjunto de alternativas e a aposta num novo ciclo que tragam nova vida ao concelho e, consequentemente, também ao País.

Portugal precisa de ideias novas e Almada também. E são as nossas ideias que propomos dar a conhecer aos (e)leitores que nos acompanhem.”

A equipa que assume este importante desafio é liderada por mim e composta por um conjunto de pessoas com diferentes experiências académicas e profissionais, começando na Gestão e terminando nas Tecnologias de Informação, passando ainda pelas áreas da Educação, Comunicação, Direito, Filosofia e Desporto. Para abraçar um concelho composto por mais de 170.000 pessoas é fundamental a presença de uma equipa nova, versátil, polivalente e, muito importante, que não estejam reféns das directrizes e lideranças de partidos políticos já há muito enraizados no sistema português.

Portugal precisa de ideias novas e Almada também. E são as nossas ideias que propomos dar a conhecer aos (e)leitores que nos acompanhem. O PAN é um partido que privilegia a defesa dos Seres Humanos, dos animais e do ecossistema, apoiando todas as causas que viabilizem a prossecução destes fins. Neste sentido, vemos com muita preocupação, por exemplo, a recente implementação de sistemas de pagamento para acesso aos lugares de estacionamento no Hospital Garcia de Orta. Opomo-nos a uma solução desta natureza por lesar gravemente os interesses de funcionários e utentes e constituir uma medida usurária que se aproveita da necessidade alheia e da falta de uma rede de transportes públicos satisfatória para aumentar as suas receitas. A Saúde não pode estar facilmente ao dispor da mera prossecução do lucro. A dignidade, valor pelo qual lutamos, tem de prevalecer e é por isso que manteremos o combate a soluções usurárias nos órgãos de poder local.

 

Célia Feijão
Presidente do Conselho Local de Almada do Partido pelos Animais e pela Natureza

Artigos Relacionados

Uma resposta a PANaceia almadense

Deixar uma resposta

« »