MENU
Share Button

O CDS-PP, desde o seu início, contestou a forma como o Programa Pólis da Costa da Caparica, estava a ser conduzido.

Um projecto mal pensado, mal arquitectado, mal delineado, mal aplicado onde os mais de 200 milhões de euros aplicados não justificam de forma alguma, o seu resultado final.

Desde sempre, em assembleia municipal primeiro com o deputado municipal do CDS-PP em 2001, Fernando Sousa da Pena, e hoje nas minhas funções enquanto único representante do CDS-PP na mesma assembleia, o CDS-PP manteve-se firme na sua posição céptica e contrária a um programa Pólis dispendioso, a retalho e mal implementado.

Os últimos acontecimentos ao largo da costa, são bem o espelho e o exemplo de que tudo foi mal planeado e executado…”

Do seu leque de planeamento contava a destruição das Terras da Costa e a destruição por acréscimo do Pinhal do Inglês da Charneca da Caparica, verdadeiros atentados ao património ambiental e paisagístico que o CDS-PP não pode tolerar.

A cumplicidade de toda a oposição durantes estes anos todos com a teimosia da Câmara Municipal de Almada na sua aplicação, tornam à vista de todos, os verdadeiros responsáveis pelo despesismo de um investimento que tinha tudo para ter sido um sucesso, mas que culminou num autêntico fracasso.

Os últimos acontecimentos ao largo da costa, são bem o espelho e o exemplo de que tudo foi mal planeado e executado resultando, infelizmente, hoje em dia, na fase do remediar e dos gastos adicionais.

O governo PSD/CDS-PP já se comprometeu a investir na Costa da Caparica, para que até ao início da época balnear deste ano, a Costa da Caparica possa estar pronta para receber os seus visitantes e a tempo de salvar a época para quem vive do sol e praia da cidade. Esperemos que assim seja. 

O CDS-PP aproveita ainda para endereçar os votos de enorme sucesso ao novo projecto de informação online com notícias sobre o concelho de Almada.

 

António Pedro Maco
Deputado Municipal e Presidente do CDS-PP Almada

Artigos Relacionados

Uma resposta a Pólis: um programa dispendioso, a retalho e mal implementado

Deixe uma resposta

« »