MENU
Pedro Matias

“Queremos dar à cidade de Almada um clube grande”

6 Dezembro, 2014 • Humberto Lameiras • Desporto, Destaque

Share Button

Em entrevista ao Cidade Informação Regional, o presidente da Assembleia Geral do Almada Atlético Clube revela os objetivos de um clube que quer trabalhar lado a lado com a comunidade e crescer a nível desportivo. A parte financeira é uma dor de cabeça para a direção, mas Pedro Matias garante que o projeto para ultrapassar esta situação já está em campo.

O Almada Atlético Clube está a comemorar o 70.º aniversário e vai marcar esta data com uma Sessão Solene, no próximo dia 12 de dezembro, num jantar onde pretende reunir as várias gerações ligadas à vida de um clube que, fundado a 20 de julho de 1944, teve na sua génese “ser o mais representativo da cidade de Almada, tanto em termos desportivos como no desenvolvimento da comunidade”, afirma o presidente da Assembleia Geral.

“Espero que todos os que nos acompanham continuem a ter o mesmo empenho e dedicação”, comenta Pedro Matias embora reconheça que, “nos últimos anos, algumas personalidades ligadas à vida do clube têm-se afastado”. Este é o momento de “voltar a abrir o clube à sociedade almadense, chamar os antigos sócios e atrair novas pessoas ”, diz.

Com vários desafios pela frente, desde “organizar” a área financeira e administrativa à afirmação desportiva, a atual direção está a trabalhar dentro de um horizonte de “dois anos para atingir a sustentabilidade do clube através de receitas próprias”. Um dos grandes objetivos “já foi alcançado. Neste momento o clube tem a sua situação regularizada com a Segurança Social e com a Autoridade Tributária”, garante Pedro Matias.

Mas, nesta fase, “precisamos de apoios, nomeadamente da parte da Câmara Municipal de Almada, da União de Freguesias local” e, também, “atrair parceiros empresariais”, acrescenta.

Lembra Pedro Matias que “os clubes muitas vezes substituem o Estado no apoio à comunidade local”, e este é um desempenho que o Almada quer reforçar. “Estamos a estruturar o clube para obter os melhores resultados desportivos nas modalidades em que competimos (Futebol e Andebol), mas fazemos mais do que isso. Apoiamos jovens de famílias com dificuldades económicas e temos projetos para trabalhar com a população mais idosa”, revela.

Trata-se de “colocar as infraestruturas do clube também ao serviço desta população, e participar em programas conjuntos com as instituições de solidariedade social. Estamos disponíveis para abrir o nosso campo de futebol relvado e o pavilhão desportivo a várias iniciativas”. E acrescenta: “Para nós, o verdadeiro proprietário do clube é a comunidade almadense”.

Mas, para isso, os “regulamentos municipais têm de se adaptar a essa nova realidade social, cultural e económica”, acrescenta.

Embora as atuais infraestruturas do Almada Atlético Clube tenham sido conseguidas através de apoios da autarquia, “a manutenção das mesmas pesa nas finanças do clube. “A construção do pavilhão desportivo e o relvado do campo de futebol foi investimento municipal, mas desde meados de 2005 que não voltámos a ter apoio financeiro por essa via”. Para além disso, “com o agravamento da situação económica do país, perdemos o apoio de alguns patrocinadores. Ainda assim, conseguimos, por conta própria, relvar o nosso segundo campo”, afirma Pedro Matias.

Mesmo com a balança a pesar mais para o lado da despesa, devido a contas como a iluminação do campo, a inscrição de jogadores e obras de manutenção, a atual direção do Almada continua a projetar o futuro para “dar à cidade um clube de grande expressão competitiva no Futebol e Andebol”, duas modalidades que envolvem cerca de 700 atletas.

Aliás, o projeto de crescimento do Almada, a nível desportivo, já está a decorrer. “Temos cerca 500 atletas na formação de Futebol, muitos deles através da nossa parceria com a Escola de Futebol Geração Benfica que tem atraído muitos jovens”. Um ativo que o presidente da Assembleia Geral entende não poder ser desperdiçado.

“Com este sangue novo no clube não é necessário ir buscar jogadores fora. Temos de aproveitar os melhores para ajudarem a levar mais longe o nome do Almada. Com estes jovens e com a nossa massa associativa, todos envolvidos num trabalho e esforço coletivo, o Almada Atlético Clube vai voltar ao lugar cimeiro onde já esteve, e merece estar. Este é um dos grandes objetivos desta direção”, afirma.

Esta será uma das mensagens que a direção pretende transmitir na Sessão Solene Comemorativa do jantar de aniversário de 12 de dezembro, na Quinta do Miratejo, com início às 19h30, e cujas reservas deverão ser feitas até à próxima terça-feira, dia 9.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

« »