MENU
hospital_Seixal

Seixal marcha este domingo em defesa da saúde

5 Julho, 2014 • Redação • Destaque, Sociedade

Share Button

A Plataforma Juntos pelo Hospital no Concelho do Seixal promove, este domingo, 6 de julho, uma nova caminhada para reivindicar a construção do Hospital no Seixal, a abertura de novos centros de saúde no concelho e a defesa do Serviço Nacional de Saúde.

A concentração está marcada para as 9h30, junto à Companhia de Lanifícios de Arrentela, com percurso entre a Ponte da Fraternidade e o Parque da Quinta dos Franceses, no Seixal.

A Plataforma contesta a portaria 82/2014, de 10 de Abril, através da qual o Ministério da Saúde classifica “as instituições hospitalares e Serviço Nacional de Saúde”. Para este movimento de cidadãos, esta decisão “retira funções aos hospitais de Barreiro e Setúbal concentrando-as no Hospital Garcia de Orta (HGO)”.

A reorganização “vem aprofundar o problema de sobrelotação do HGO”, em Almada, e tornar “cada vez mais premente a construção de um hospital no concelho do Seixal que sirva os cerca de 500 mil habitantes dos municípios do Seixal, Almada e Sesimbra”. A nova unidade hospitalar viria “complementar o HGO”, defende a Plataforma.

Acrescenta este movimento cívico – que conta com o apoio das câmaras do Seixal, Almada e Sesimbra –, que “as respostas de saúde têm vindo a ser retiradas de forma compulsiva deixando os munícipes sem médicos de família e sem Serviços de Atendimento Permanente, onde se possam deslocar em caso de necessidade, totalizando quase 41 mil pessoas sem médico de família no concelho do Seixal”.

A reivindicação pela construção de um hospital no Seixal tem quase uma década e esteve a um passo de ser ouvida quando, a 26 de agosto de 2009, a ministra da Saúde, Ana Jorge, do governo PS, celebrou com o município do Seixal um acordo para a construção do hospital neste concelho, obra que deveria estar concluída em 2012.

Mas, “estamos em Junho de 2014 e o Estado não cumpriu uma vez mais o compromisso que assumiu com as populações de Seixal, Almada e Sesimbra”, afirma a Plataforma Juntos pelo Hospital no Concelho do Seixal. “Este retrocesso constitui uma penalização gravíssima no acesso à saúde para os munícipes destes Concelhos”, afirma.

 

Foto:DR

Artigos Relacionados

Uma resposta a Seixal marcha este domingo em defesa da saúde

Deixar uma resposta

« »