MENU
Share Button

Muito recentemente foi aprovada, por maioria, em reunião de Câmara Municipal uma proposta que considerou a atribuição do nome de Maria Emília Neto de Sousa à Escola Básica da Charneca de Caparica.

O Partido Socialista associou-se a esta decisão mas quis deixar claro, através de declaração de voto presente naquela sessão, que possui a memória das dificuldades enfrentadas pela comunidade escolar do Concelho, ao longo das últimas três décadas, e por algum esquecimento a que se votaram determinados territórios não dando resposta às suas necessidades ou satisfazendo-as já tardiamente.

A natureza deu-nos dois ouvidos e uma só boca. A velha filosofia oriental ensina que falar é plantar e ouvir é colher. Ouvir é um processo sensorial e emocional que exige atenção, disciplina e grande disponibilidade e cultura democrática. O Partido Socialista sempre esteve disponível para ouvir e construir.

A noção de democracia acarreta a noção de uma cidadania democrática, onde os agentes são responsáveis e aptos a participar, escolhem os seus representantes e fiscalizam o seu desempenho; estas não são apenas práticas políticas, mas também pedagógicas. Todos os agentes deverão encarar com naturalidade a diversidade, revelar predisposição para a participação e intervenção política, reconhecendo o papel de todos/as e a importância do seu contributo para a construção de respostas adequadas às necessidades colectivas. Nem sempre foi este o papel protagonizado pela Autarca Maria Emília Neto de Sousa.

Tardou em compreender e concretizar as legítimas aspirações da população e da comunidade escolar da Charneca de Caparica, mas fê-lo, e porque o fez, não pudemos deixar de assinalar que legitimou uma orientação programática de 8 anos do Partido Socialista.

Ao longo dos dois últimos mandatos o Partido Socialista, através dos seus autarcas municipais e locais, deu especial relevo no seu programa e na sua intervenção concreta, à necessidade de construção de equipamentos que pudessem garantir escola a tempo inteiro a todos os alunos do 1º ciclo, bem como a frequência de, pelo menos, um ano de pré-escolar a todas as crianças com 5 anos, reconhecida que é a importância desta etapa no seu desenvolvimento futuro.

Efetivamente, desde 2008, no quadro de um programa do governo dirigido à reorganização da rede escolar do 1º ciclo e da Educação Pré-escolar, o Município de Almada construiu e ampliou um conjunto de equipamentos que vieram permitir o alargamento do número de crianças com escola a tempo inteiro.

A freguesia da Charneca de Caparica, fruto de um grande crescimento demográfico, não acompanhado pela construção dos correspondentes equipamentos escolares viveu, desde o final dos anos 90, uma situação de carência permanente de salas de aula, nomeadamente no que ao 1º ciclo e pré-escolar diz respeito.

A construção da Escola Básica da Charneca de Caparica veio dar resposta às legítimas aspirações da sua população, significando uma mais-valia para as famílias e crianças que nela habitam.

Assinale-se, no entanto, que uma percentagem ainda significativa de crianças do Concelho de Almada continua a não ver concretizado o seu direito a uma escola a tempo inteiro, o que constitui um atraso no panorama da área metropolitana de Lisboa, atraso esse que deverá ser ultrapassado com a máxima urgência.

 

Francisca Parreira, Presidente da Concelhia de Almada do Partido Socialista

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

« »